Diga 'adeus' ás axilas escuras

07/02/2013 14:36

 

Ah, o verão! Essa delícia de estação está se aproximando e, com ela, vem o sol, o mar, a praia, além de muitas outras coisas boas. Com o aumento da temperatura, a regra é clara: quanto mais calor, menos roupa. É hora de tirar os biquínis e maiôs da gaveta, bem como de lançar mão das regatas e dos vestidos de alcinha.



Por isso, a Nanda MODA&BELEZA pergunta: você está segura para colocar os bracinhos de fora ou teme que as indesejáveis manchas escuras nas axilas lhe atrapalhem na hora de escolher o que vestir? Se a sua resposta for a segunda opção, não se preocupe, pois ainda dá tempo de reverter essa situação.



A dermatologista Juliana Corpa explica que “as causas mais comuns do escurecimento das axilas são alergias, alterações hormonais, atrito do corpo em contato com a roupa, diabetes, depilação, dermatite, irritação devido ao uso de cremes depilatórios ou desodorantes, obesidade e quantidade excessiva de suor”. Além desses fatores, ela faz uma observação importante: “as pessoas morenas têm maior predisposição à pigmentação do que aquelas de pele mais clara”.  

 

Como prevenir o escurecimento das axilas?



Segundo a dermatologista, alguns cuidados ajudam a evitar e amenizar as manchas na região. Confira:

 

– Prefira roupas de algodão às de composição sintética.

 

– Opte por desodorantes que não levem álcool em sua fórmula.

 

– Mantenha o local sempre hidratado.

 

– Procure métodos depilatórios menos agressivos.

 

 

 

Como tratar axilas escurecidas?

 

Se a pele já está irritada e escura, Juliana aconselha que sejam adotadas as medidas citadas anteriormente, bem como recomenda que você procure um dermatologista. Ele vai avaliar e indicar o procedimento adequado para cada caso.



Conheça alguns tratamentos:

 

– Luz pulsada: raios luminosos ajudam a diminuir a pigmentação da pele e também o crescimento dos pelos.

 

– Cremes clareadores: o ácido contido na maioria das fórmulas diminui a pigmentação escura.

 

– Peeling: a concentração de ácido é mais forte do que a dos cremes depilatórios em geral, mas não garante o clareamento absoluto da pigmentação.

 

– Depilação a laser: realiza a remoção dos pelos por meio de raios laser.

 

 

 

 

 

 

É importante lembrar que, durante a realização de qualquer um dos métodos, a exposição ao sol deve ser evitada. “A pele, que está mais sensível, corre o risco de ficar irritada. No caso dos ácidos é pior, pois o escurecimento pode ser agravado”, alerta a profissional.



A boa notícia é que, com planejamento, você tem como ficar com a pele lisinha e ainda mais bonita para este verão. “A partir do 20º dia de tratamento é possível perceber uma melhora significativa do quadro”, finaliza Juliana.



Portanto, siga as instruções e procure um dermatologista para poder dar uma bela espreguiçada ou acenar aquele tchauzinho sem se sentir inibida!

 

http://nanda-moda-beleza4.webnode.com/